Os jovens adultos que deixam seus maus hábitos de saúde pode reduzir o risco de doenças do coração à medida que envelhecem, doença nova pesquisa sugere.

diadelcorazon1

“Mesmo depois que as pessoas tenham atingido a idade adulta com alguns comportamentos não saudáveis, prescrição nunca é tarde demais para produzir um lucro para o seu coração, se você mudar os comportamentos”, , disse o autor do estudo, Bonnie Primavera, psicólogo da saúde e professor de medicina preventiva na Escola de Medicina Feinberg da Universidade Northwestern.

“Reciprocamente, se não manter o seu comportamento um estilo de vida saudável, e perder algum, observar efeitos adversos em suas artérias coronárias, o que aumenta o risco de doença cardíaca”, advirtió Primavera.

Embora muitos estudos têm mostrado que os comportamentos não saudáveis ​​estão ligados a problemas cardíacos, menos estudos analisaram se mudar maus hábitos podem ter um bom efeito, marcou.

A opinião geral é que as pessoas não mudam, Adicionado Primavera. Descobriu que isso nem sempre é verdade, e que a mudança representava uma diferença.

“O importante é que se tenha atingido a idade adulta e tem um estilo de vida saudável, ninguém está condenado a sofrer de doença cardíaca”, aseguró Primavera. “Se você fizer alterações saudáveis, Você pode reduzir o risco”.

A equipe de Primavera continuou comportamentos de saúde mais 3,500 homens e mulheres matriculados no desenvolvimento do estudo do risco de doença arterial coronária em adultos jovens (CARDIA, por sua sigla em Inglês). Os pesquisadores avaliaram os participantes em idades 18 um 30 idade, e novamente 20 anos mais tarde, buscando mudanças para prever doenças cardíacas, e calcificação de vasos sanguíneos.

Os pesquisadores observaram cinco hábitos saudáveis: sem excesso de peso, não fumar, ser fisicamente ativo, têm uma baixa ingestão de álcool e uma dieta saudável (que é definido como uma dieta pobre em gordura e rica em cálcio, fibra e de potássio).

No início do estudo, menor que 10 por cento dos homens e mulheres jovens relataram que cumprir os cinco hábitos saudáveis. Eventualmente, o 25 por cento dos homens e mulheres feitas mudanças saudáveis ​​no estilo de vida. Em torno de 35 por cento permaneceu o mesmo em relação a hábitos de saúde, e 40 por cento tinham hábitos menos saudáveis ​​ao longo do tempo.

Foram adicionados Os hábitos mais saudáveis, menor era o risco de doença cardíaca, os pesquisadores descobriram. “Não podemos dizer que não há causalidade”, bye Primavera, porque o estudo apenas encontrou uma associação entre os dois.

Mas os hábitos mais saudáveis ​​foram adicionados, menor o risco de encontrar os primeiros sinais de problemas cardíacos, explicado. Enquanto a maioria foram descartados, quanto maior o risco.

corazon

Por exemplo, que mantém os mesmos hábitos mais o 20 anos apresentaram um risco de quase 20 por cento de apresentar os primeiros sinais de doença cardíaca no vigésimo ano do estudo. Aqueles que governou três ou quatro hábitos saudáveis ​​tiveram um risco de um 32 por cento de apresentar os primeiros sinais de doença cardíaca. E acrescentaram três ou quatro hábitos saudáveis ​​reduziu o risco de apenas 5 por cento.

O que fazer primeiro? Os dois hábitos com o maior efeito foi a manutenção de um peso saudável e não fumar, bye Primavera.

Estes dois hábitos poderia ter mostrado o maior efeito, simplesmente porque eles são mais fáceis de medir, planteó Primavera. Ainda assim, Sugere que estes dois hábitos são um bom ponto de partida.

O estudo aparece na edição de 1 Julho Circulação e foi financiado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA. UU.

Um especialista lembrou que o estudo mostra que as escolhas de estilo de vida feitas no início da idade adulta pode fazer toda a diferença.

“Este novo estudo fornece novas informações sobre como as mudanças no estilo de vida entre 18 e 30 influência próximos anos 20 ano de idade”, comentou o Dr.. Gregg Fonarow, professor de medicina cardiovascular e da ciência para a Geffen School of Medicine David, Universidade da Califórnia, Los Angeles.

Embora a pesquisa mostrou que os hábitos não saudáveis ​​aumentam o risco de problemas cardíacos, apuntó Fonarow, “não tem sido bem estudada para determinar como mudanças no estilo de vida em termos de impacto sobre o início da vida adulta posterior desenvolvimento da aterosclerose [endurecimento das artérias] e risco cardiovascular”.

Descobertas, dito, “sugerem que nunca é cedo demais para adotar um estilo de vida saudável, e que mesmo o mau começo pode reverter opções de estilo de risco cardiovasculares para escolher viver favorável em início da idade adulta”.

HealthDay, traduzido por Hispanicare
FONTES: Bonnie Primavera, Ph.D., professor, medicina preventiva, Northwestern University Feinberg School of Medicine, Chicago; Gregg Fonarow, M.D., Eliot Corday Professor de Medicina Cardiovascular e Ciência, David Geffen School of Medicine, Universidade da Califórnia, Los Angeles; Julho 1, 2014, Circulação.

 

Pin It on Pinterest